domingo, 28 de maio de 2017

[...]

perdem-se os rostos na memória dos tempos 
e o percurso de velhos rios
cansados, já desconhecem
nascentes.  
sou floresta de folhas caídas 
nas margens da incompreensão.

procuro a memória da minha própria infância, tão longínqua 
como os caminhos desconhecidos.

olho a minha sombra projectada
nas horas amargas
e nem os meus passos reconheço.
........

os pés poisam 
num tapete de pó 
que tudo mudou
para eu ficar só.

o esquecimento 
é uma viagem feliz
vive-se o momento
que se faz... e se quiz.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

para momentos de felicidade


meia-dúzia de ostras frescas
meio-dia e um limão
à beira da praia
um cadeirão
ora, dois, pois não...
e uma garrafa de moscatel
'estupidamente' gelada
já agora um guarda-sol
- tragam manteiga, p.f.!

tudo o necessário para sonhar
que ao meu lado hás-de estar.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

horizontes

o sentido da vida
e o marejar
em tanto mar...

o despertar 
a um olhar
a onda que vem
a onda que vai...

o amor que se tem
num mundo de desdém...

e o cansaço
tanto
o cansaço
que asfixia
no indesejado abraço...

mas o sonho é isso
no rosto duma criança
o sorriso.

a recompensa
a esperança
e a certeza
que um amanhã
fará diferença
pelo bater da poesia.


sábado, 6 de maio de 2017

[...]


Anna Brigitta Kovács_aguarela

eu sei 
que as palavras que inventei
outras eram 
que não aquelas que te dei
mas não sei 
quantas vezes eu tentei
dizer-te o quanto te amei.

e bastou uma só palavra
uma só vez: "- amo-te!" 
(como nunca te amarei)
palavra que não gastei.

o que ficou por dizer
os meus olhos 
a cada momento
hão-de fazer-te compreender
que o meu amor por ti
é até morrer.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

balança dos faraós





finitude da vida 
e o balanço
do bem e do mal.

pesar o coração
na passagem
onde as almas dos justos irão
para a outra margem.


.............


Na religião egípcia, Maat ou Ma'at é a deusa da verdade, da justiça, da retidão e da ordem.

É a deusa responsável pela manutenção da ordem cósmica e social, filha (ou mãe) de e esposa de Toth (alguns escritores defendem que o deus-lua Toth era o irmão de Maat).

Ela é representada como uma jovem mulher ostentando uma pluma de avestruz na cabeça, a qual era pesada contra o coração (alma) do morto no julgamento de Osíris.

in: wikipedia